Tratamento de acne e melasma

O Ácido Mandélico é um alfa-hidroxiácido (AHA), que consiste na combinação entre ácido clorídrico com amêndoas amargas. Possui ação hidratante, clareadora, antibacteriana e fungicida, e por ser absorvido de forma mais lenta, é um aliado das peles mais sensíveis. Ação queratolítica ou esfoliativa, pela capacidade de reduzir a coesão entre os corneócitos, facilitando a descamação de células mortas, promovendo o turnover (estímulo da renovação da epiderme). Por ser um dos AHA ́S de maior peso molecular, o Ácido Mandélico favorece um efeito uniforme, o que também minimiza os transtornos comuns da aplicação de AHA’S sobre a pele, podendo ser utilizado em todos os fototipos. Ação benéfica nos tratamentos de acne devido à sua ação complementar antisséptica e cicatrizante e nos tratamentos de hiperpigmentação pela inibição da síntese da melanina. É um AHA mais suave, por isso é ideal para o tratamento de peles secas e intolerantes ao ácido glicólico. É usado em cremes diários em concentrações de 2 a 10% e em peelings com concentração de 20 a 50%.

Conheça os benefícios: Ácido Mandélico
1
Clareia manchas
Ele atua inibindo a síntese da melanina, dessa forma, diminui a intensidade de manchas de acne, melhora a hiperpigmentação e combate melasmas.
2
Renovação celular
Age esfoliando a pele, removendo as impurezas e células mortas, promovendo sua renovação celular.
3
Combate acne
No surgimento de acnes, ele combate as bactérias, prevenindo a formação de novas. Além disso, ajuda a cicatrização.
Resultados na pele
      • Pele uniformizada
      • Rejuvenescimento
      • Redução de manchas e hiperpigmentações
      • Limpeza dos poros 
Referências

SOUZA, Valéria. Ativos Dermatológicos: dermocosméticos e nutracêuticos: 9 Volumes, São Paulo - SP, 2018

CARRINHO
CARREGANDO
Ajuda