Dicas de Estética

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MELASMA

Se você notou manchas escuras nas bochechas, na testa ou no lábio superior, ele pode ser o culpado!

TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MELASMA
TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE MELASMA

Problemas de pele afetam (e muito!) a qualidade de vida das pessoas. O melasma não é exceção. Apesar de não apresentar risco à saúde, pode causar significante estresse emocional a quem sofre com o problema, o que é duplamente preocupante, já que o estresse piora a situação.
Segundo a Academia Americana de Dermatologia, 90% das pessoas que desenvolvem melasma se identificam como mulheres. A condição se manifesta na forma de manchas marrons escuras no rosto, geralmente na testa, bochechas e queixo.
 
Listamos abaixo 5 informações que você deve saber sobre o quadro:
 
1 – O que é melasma e suas principais causas
Trata-se de uma disfunção na pigmentação da pele devido a alta concentração de melanina, que causa o escurecimento irregular da face. A condição é de difícil tratamento e possui diversos fatores, o que pode dificultar seu diagnóstico. Ocorre comumente após algum tipo de alteração hormonal (ou seja, iniciar uma pílula anticoncepcional, terapia de reposição hormonal, tratamentos de fertilidade ou gravidez), exposição solar e predisposição genética.
 
2 – As melhores opções de tratamento
O primeiro passo no tratamento do melasma é confirmar seu diagnóstico com um especialista e determinar a causa. Dependendo do gatilho, os sintomas podem desaparecer ao fim da gravidez ou ao mudar para um tipo diferente de anticoncepcional. Para outros, os tratamentos comuns incluem clareadores, peeling facial, mudanças de hábitos alimentares e tratamentos a laser.
 
3 – Cuidado diário
Para evitar o melasma, o seu melhor amigo deve ser um protetor solar potente, caso contrário o problema certamente irá retornar. Mas fique atento as informações presentes na embalagem do produto, o FPS aponta o nível de proteção contra queimaduras solares, causadas especialmente pela radiação UVB. Já o PPD garante a proteção contra os raios UVA, que aceleram o surgimento de rugas, manchas e até flacidez.
Portanto, proteja-se utilizando um fotoprotetor com FPS 30 ou superior e PPD de pelo menos um terço do valor do FPS.
Além disso, estabeleça uma rotina de limpeza para a sua pele, pois a poluição pode contribuir com o surgimento do melasma.
 
4 – Tratamentos durante a gravidez
Não use tratamentos de clareamento com base química durante a gravidez ou enquanto estiver amamentando. Você também deve evitar os lasers, que podem causar irritação. Como em muitas condições de pele, a experiência de cada um será única e nenhum plano de tratamento será 100% eficaz para todos. Portanto, consulte o seu médico para discutir opções e estratégias de tratamento.
 
5 – Tratamentos caseiros nem pensar
Tratamentos caseiros podem piorar o seu quadro e causar irritações, portanto não faça nenhum tratamento sem a orientação de um profissional. Na tentativa de resolver uma chateação, você pode acabar encontrando várias outras.
 
Se o melasma já se instalou, nada de se desesperar, há controle e tratamento! Tenha paciência, disciplina e não busque resultados impactantes porém momentâneos, procure o auxílio de um profissional qualificado e preze pela saúde da sua pele.
 
Gostou da nossa matéria? Fique ligado em nossas redes sociais e blog e receba mais conteúdos.
CARRINHO
CARREGANDO
Ajuda